As vantagens de criar uma loja virtual: fuja da crise com as vendas online

Nos anos recentes, o mercado brasileiro vem sendo diariamente noticiado de forma negativa, e o cenário parece desgastado para muitas empresas no país, sejam elas de pequeno ou grande porte. Na contra mão da alarmada crise, entretanto, as vendas pela internet não param de crescer.

De acordo com o relatório da E-bit WebShoppers (33ª edição), o faturamento do setor em 2015 teve um aumento de 15% em relação ao ano anterior, registrando mais de 40 bilhões em vendas.

Enquanto muitas lojas físicas estão fechando suas portas, os empreendedores estão encontrando, no universo digital, um terreno fértil para investir em seus negócios.

vantagens-do-e-commerce-crise

ocomerciario.com.br

Se você já é empreendedor e vem experimentando o gosto amargo da economia atual, ou se há tempos traz aquele sonho de abrir um negócio mas não sabe muito bem no quê apostar, confira nesse artigo as principais vantagens de criar uma loja virtual.

Vantagens do e-commerce

Alcance

O primeiro benefício mais óbvio de vender pela internet é o ganho geográfico. Uma loja física atende a uma área limitada, e, não à toa, o ponto físico sempre representou um critério fundamental para o sucesso das vendas.

Se a sua loja vende pela internet, o seu alcance pode ser global, e a acessibilidade dos dispositivos móveis estão dissolvendo os poucos limites geográficos que ainda restam.

O seu público pode estar em qualquer lugar e, independente da situação econômica da população, quanto maior o seu alcance, maiores são as chances de capturar clientes dispostos a pagar pelo seu produto.

Vantagens do E-commerce: alcance

blogdoguia.com

Redução de custos

Além de dispensar a estrutura da loja física, que acrescenta gastos proeminentes ao orçamento de uma empresa, um negócio digital também tem operações mais econômicas que trazem benefícios significativos no balanço financeiro.

O marketing digital, por exemplo, abrange recursos como Busca orgânica, Mídias sociais, Conteúdo, entre outros, todos com custos bastante inferiores aos recursos da publicidade e do marketing tradicionais.

Outro ponto relevante é automação de diversos processos que diminui drasticamente o número de funcionários necessários para o funcionamento do e-commerce quando comparado à loja física. Na loja virtual, o cliente acessa os produtos, coloca no “carrinho de compras”, fecha o pedido e finaliza o pagamento, realizando sozinho todo o fluxo de compra.

Segmentação

No universo digital, a comunicação pode alcançar níveis de segmentação impossíveis para as mídias tradicionais. A loja virtual armazena os dados de todos os seus clientes e, com isso, consegue criar uma comunicação personalizada e extremamente segmentada. Uma audiência qualificada aumenta consideravelmente o seu potencial de conversão.

Informação

Uma loja virtual permite que a marca disponibilize tudo o que for relevante em relação ao seu negócio e ao seu produto. Se tradicionalmente era preciso confiar que os vendedores passariam as informações corretas, em um e-commerce será possível oferecer e manter todo conteúdo sem custo adicional.

É possível ir ainda além utilizando o blog como ferramenta do seu e-commerce, um espaço que irá estreitar a relação entre a sua marca e o seu público.

Conveniência

Em uma loja virtual, as vendas estão disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana. O cliente pode acessar os produtos, comparar preços, analisar as avaliações de outros clientes, tudo a qualquer momento, seja da sua casa, seja do seu smartphone em qualquer lugar. A loja virtual se torna um canal de comodidade para o cliente, e, para a empresa, isso representa mais pedidos e mais conversões.

E agora? Como começar?

Depois de conhecer as vantagens do e-commerce, a ideia de criar uma loja virtual é tentadora para qualquer um. Resumidamente, existem três grandes passos iniciais que você precisará cumprir para dar início ao seu empreendimento online:

1)O primeiro passo é definir o seu mercado de atuação, o seu público de relacionamento e buscar os fornecedores para dar início ao seu estoque. Pense em quem serão seus concorrentes, busque algum nicho carente no mercado, entenda as necessidades do seu público e tenha em mente quanto você está disposto a investir na hora de definir seu mix de produtos.

2)Você precisará definir também a sua plataforma de e-commerce e, de forma geral, aquelas que oferecem um suporte de qualidade, como a WIX por exemplo, já lhe darão uma boa orientação de como montar uma loja virtual.

Lembre-se de que a sua escolha não pode ser imediatista, pois a plataforma precisará atender a sua loja na medida em que ela for se expandindo. Acredite: trocar de plataforma será sempre um transtorno.

3)Obviamente a sua empresa deve se regularizar como contribuinte tributária. Ao criar uma loja virtual, que será uma empresa menor porte a princípio, você precisará escolher entre MEI e Simples Nacional, a depender do seu faturamento.

A partir desses três passos, será possível ativar a sua loja virtual, mas o sucesso nas vendas dependerá de muita dedicação e muito marketing. No mais, estude, pesquise, converse com outros empreendedores. Existem milhares de artigos e materiais disponíveis na internet que irão lhe auxiliar nessa jornada.

Acredite nas vantagens do e-commerce e boa sorte! Você verá que existe vida além da crise.