ARTIGO PARA BLOG: A PRODUÇÃO (PARTE II)

Dando sequência ao primeiro artigo da série Artigo para Blog: A Pré-produção Parte I, vamos agora ver como é a sua produção.

A produção de um artigo para blog deve seguir algumas regras para garantir bons resultados.

Ao produzir um artigo para blog, é preciso levar algumas coisas em consideração. A primeira delas e, provavelmente a mais importante, é:

Para quem estamos escrevendo?

Antes de colocar a mão na massa, é preciso identificar com clareza o público-alvo para que estamos produzindo o conteúdo de um artigo. Como é possível iniciar um interesse e conversa com o público, falando em uma “língua” diferente da dele? Não estou me referindo ao idioma, é claro, mas à linguagem.

A linguagem é permeada por um sistema simbólico. Estar em sintonia com o que determinado público consome e de que maneira ele comenta sobre os assuntos, é vital para se tornar relevante. Entretanto, é bom salientar que em um ambiente como um blog, temos mais espaço para uma abordagem menos formal como em outras mídias.

Em seguida, devemos considerar onde estamos escrevendo:

Já definida a linguagem(geralmente nas agências, desenvolvemos um Planejamento Editorial de Conteúdo para nortear além da linguagem, tudo o que pode e o que será publicado, mas esse será um assunto para um próximo post), é hora de adequá-la ao ambiente em que estamos escrevendo.

Logo que os blogs surgiram, notou-se uma forte tendência à segmentação dos temas de abordagem. Hoje, é comum termos nossos blogs favoritos para diversos assuntos como moda, culinária, notícias, etc.

Então, é preciso dominar sobre o assunto que se produz conteúdo. É preciso estar sempre bem informado pelos veículos mais influentes e respeitados de cada área de especialização. Só assim, conseguiremos superar as expectativas dos nossos leitores.

Por fim, com que finalidade estamos escrevendo um artigo para blog?

Muitas vezes, escrevemos sob alguma determinada demanda, como falei na primeira parte desta série de artigos. O blog já tem um público e precisa ser alimentado com conteúdo que, de certa forma, já é conhecido por ele.

Quando conseguimos engajar nosso público com comentários, curtidas e compartilhamentos, estamos no caminho certo. Significa que aquele conteúdo é útil, e seus seguidores se sentiram dispostos a leva-lo ao conhecimento de seus amigos.

Escrevendo:

Quando começar a escrever, utilize um editor de textos de sua preferência. Enquanto algumas pessoas preferem editar o texto diretamente na interface do blog, por experiência própria, posso garantir que eles estarão mais seguros desta maneira.

Ao escrever em uma plataforma como o WordPress, por exemplo, lembre sempre do fator SEO (Search Engine Optimization), ele pode ser determinante entre seu texto ser lido, ou ser simplesmente engolido para as profundezas da web. Então, vamos a alguns pontos para se levar em conta:

  • Títulos que chamem a atenção e estimule a leitura. Ser polêmico sem ser sensacionalista.
  • Subtítulos que acrescentem ao título, ou que possam fazer uma relação.
  • Tags que realmente expliquem o assunto principal tratado no artigo.
  • Enriqueça o conteúdo com links externos. Vídeos, imagens e infográficos ajudam.
  • Uma bela descrição que estimule a pessoa a clicar no link do artigo também é importante.
  • Utilize sempre técnicas de Webwriting.
  • Revise tudo sempre antes de publicar.

No próximo artigo da série, iremos falar sobre a os resultados. Fique atento!

Para saber mais sobre como o blog se aplica no Marketing de Conteúdo, visite nossa página sobre o tema.